Após comemorar a aprovação do nome de André Mendonça, ex-advogado-geral da União, para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), a primeira-dama Michelle Bolsonaro se tornou alvo de intolerância religiosa depois de vibrar e orar nos corredores do Senado.

No vídeo, Michelle Bolsonaro reage com ‘glória a Deus’, ‘aleluia’ e pulos de alegria após aprovação de Mendonça ao STF. Evangélico, novo ministro comemorou ao lado da primeira-dama e de outros aliados do governo.

Nos comentários do vídeo compartilhado pelo jornalista Guilherme Amado, é possível ver milhares de comentários com o teor preconceituoso.


“Ela está falando em línguas. Suspeita de integrar esquema de rachadinha fala em línguas. É o tuíte”, escreveu a repórter do Sport TV, da Rede Globo.

 


O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD) se solidarizou com a primeira-dama.

“Lamentável qtos posts, a partir dessa noticia, cuspindo preconceito contra a fé dos outros. São os mesmos q vivem reclamando de discriminação. Minha solidariedade a Primeira Dama. Q ela possa manifestar sempre sua fé c liberdade. Em tempo:é a minha opinião. Se vc tem a outra, ok”, escreveu Paes.

*Gazeta Brasil