O senador Marcos Rogério (DEM-RO) explicou nesta quinta-feira (20), durante a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, explicou ao relator da comissão, Renan Calheiros, que não se muda a bula de um medicamento por decreto.

“Será que algum governador quis mudar a bula [do remédio]?”, perguntou. A declaração faz alusão aos depoimentos do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta e do diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres. 

À CPI, eles afirmaram que participaram de uma reunião, no Palácio do Planalto, na qual a médica Nise Yamaguchi sugeriu uma alteração na bula da cloroquina através de um decreto presidencial.

“Se fosse minimamente capaz de compreender como funciona a composição de uma bula, não falaria uma besteira desse tamanho, Senador Renan!”, respondeu o senador Marcos Rogério.