Prefeito desabafa após Restrições de Doria, "Não suporto mais ver gente chorando e pedindo comida", (Veja o Vídeo) Prefeito desabafa após Restrições de Doria, "Não suporto mais ver gente chorando e pedindo comida", (Veja o Vídeo) Prefeito desabafa após Restrições de Doria, "Não suporto mais ver gente chorando e pedindo comida", (Veja o Vídeo) Pular para o conteúdo principal

Prefeito desabafa após Restrições de Doria, "Não suporto mais ver gente chorando e pedindo comida", (Veja o Vídeo)



Com as medidas restritivas cada vez mais intensas determinadas pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), prefeitos de alguns municípios paulistas começam a sentir duramente os impactos socioeconômicos em suas populações, com a fome e o desemprego impactando a qualidade de vida desses locais.

Um deles, o prefeito de Aparecida, Luiz Carlos de Siqueira (Podemos), decidiu entrar na Justiça contra a fase emergencial decretada pela gestão estadual para tentar reabilitar a economia local que, segundo o gestor, já conta com mais de 70% da população desempregada.

Não suporto mais ver gente chorando e pedindo comida. A situação é muito complicada – disse o prefeito em entrevista ao programa Opinião no Ar, da Rede TV, na terça-feira (16).

Luiz também falou sobre a situação da saúde pública da cidade e afirmou que, no momento, nenhum paciente utiliza respirador nos 20 leitos disponíveis na cidade. Segundo ele, a cidade precisa de doação de cestas básicas por conta das famílias que estão passando fome no município.

– Fui para a Justiça para que eu pudesse equilibrar o antagonismo que é a pandemia. Hoje eu não tenho nenhum paciente no respirador e eu tenho 20 leitos de respiradores aqui. Está difícil pra mim governar uma cidade que está subjugada, que está de joelhos, está suplicando uma ajuda do governo do estado e do governo federal. Ajuda para quê? Para matar a fome do nosso povo – declarou.


Com as medidas mais recentes determinadas pelo governo Doria, Aparecida, que guarda o Santuário Nacional da Padroeira do Brasil, não pode ter celebração de missas nem receber peregrinos, o que compromete ainda mais a economia local, que é movimentada com a ida de peregrinos à cidade.

– Nós precisamos de cestas básicas, porque recursos próprios eu não tenho. A cidade não paga nada. A nossa situação é essa. Estamos vivendo o pior momento de uma cidade que é depositária da fé e da esperança do povo. Os peregrinos vêm aqui para suplicar aos pés da padroeira uma vida mais digna, ou para pedir ou para agradecer. Hoje nós não temos mais esses peregrinos aqui, infelizmente – lamentou.

Assista a partir de 54:27

*Pleno News
.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Presidente da CPMI se revolta e anuncia que vai ao STF contra Flávio Dino, (Veja o Vídeo)

Na manhã desta terça (01), o presidente da CPMI do 8 de janeiro, deputado Arthur Maia anunciou que pedirá ao STF que determine a Flávio Dino a entrega das imagens do 8 de janeiro à comissão. Veja abaixo: "Se nós aceitarmos passivamente esse tipo de comportamento, esta CPMI está condenada ao ridículo”, diz @DepArthurMaia , anunciando que vai pedir ao @STF_oficial que determine a @FlavioDino entregar imagens do 8 de janeiro à comissão. pic.twitter.com/ExXEGtAaIT — O Antagonista (@o_antagonista) August 1, 2023

Filipe Barros acaba de desmascarar a relatora da CPMI, (Veja o Vídeo)

A senadora Eliziane Gama(PSD), através de seu assessor, combinou com o GDias as vésperas da oitava na CPMI dos atos de 8 de janeiro, as perguntas que seriam feitas ao chefe do GSI. A acusação foi feita no plenário pelo deputado Felipe Barros(PL) que expôs os trechos da converse entre Gonçalves Dias e seu filho; A senadora é relatora da CPMI. URGENTE! A senadora Eliziane Gama, através de seu assessor, combinou com o GDias as vésperas da oitava na CPMI, as perguntas que seriam feitas. Isso é um ABSURDO!!!! Em nome da MORALIDADE a relatora desse ser trocada IMEDIATAMENTE. pic.twitter.com/IIJ1ECxIeF — TeAtualizei 🇧🇷👊🏻❤️ (@taoquei1) September 12, 2023

Deu Ruim novamente: Jean Wyllys perde outro processo na justiça

A Justiça do Distrito Federal inocentou o homem acusado de ter xingado e ameaçado o ex-deputado Jean Wyllys (PT). A magistrada Ana Cláudia Loiola de Morais Mendes, da 1ª Vara Criminal de Brasília, disse que os elementos apontados por Wyllys, nos autos, não comprovaram a autoria das mensagens ofensivas, logo não seria possível afirmar "com a certeza necessária" que Marcelo Valle Silveira Mello escreveu os e-mails em questão. Marcelo Valle Silveira Mello é acusado de chamar o ex-deputado de "bixona" e disse que Wyllys era protegido pelo cargo que ocupava, mas que a família dele não. Na época, Jean era deputado federal.